Um blog para Amigos e para pessoas de quem gosto, com entrada permitida a alguns mentecaptos encadernados...

08
Jun 14

Gosto do Otelo, por ele mesmo, pela sua personalidade, pela sua coragem e determinação e pelo facto de não se calar e dizer aquilo que milhares de portugueses gostariam de dizer se tivessem acesso aos meios de comunicação social... Mas gosto dele, essencialmente, porque foi o coordenador da "Revolução dos Cravos" devido à qual recuperámos as liberdades que a ditadura fascista, durante quase meio século, nos roubou e que o presente governo de Coelho e Portas estão a tentar fazer novamente. Fiz parte da sua campanha às presidenciais, para o que pedi a suspensão de militante socialista que nunca soube se me foi ou não consentida, já que nunca recebi resposta. A única coisa que sei é que alguns parvalhões, principalmente os oportunistas de plantão, sempre ávidos de saberem o que o partido lhes poderia dar ou o que poderiam sacar, aproveitaram-se da situação e destruiram todos os arquivos e documentos que a secção de militantes da Portela tinha, onde figurava o meu nome e o nome de uma dezena de (bons!) militantes dos tempos da fundação do PS Setúbal, que me acompanharam na suspensão e que nunca mais regressaram ao partido.  Hei de falar desses crápulas mais lá para a frente, muitos deles metidos na história da compra do edifício da Portela e sua posterior venda a um sindicato, hoje falido e com actividade quase nula!... Uma história a roçar o escabroso!...

Meu grande amigo Dimas Pereira com a mulher. Culto, de reaciocinio rápido e conciso, acordeonista, bem falante, solidário, corajoso, algumas vezes reservado, mas sempre com uma capacidade infinita de fazer amigos. Conheci-o no velhinho Circulo Cultural, ainda na 5 de Outubro. Andava sempre com jornais antigos debaixo do braço e era um homem de hábitos e de ideais, com atitude e caracter. Militante comunista desde a clandestinidade, nunca se importou se um amigo era ou não do seu partido. Nunca foi sectário. Nos últimos tempos, afastou-se do PC, mas nunca me disse a causa, nem eu lhe perguntei. Com ele fiz alguns trabalhos políticos antes do 25 de abril, nomeadamente a distribuição noturna de panfletos contra a guerra colonial, que colocavamos nos carros e debaixo das portas de residências. Dele, só tenho uma magoa, o facto de ter assinado um recibo de aluguer, quando não o deveria ter feito, de uma sala do Circulo (onde é hoje a "Casa da Cultura"), dando assim origem ao processo movido pelo proprietário, que levou à destruição inglória da Verdadeira Casa da Cultura setubalense, origem e escola de muitos progressistas e democratas da nossa cidade, para já não falar de músicos, cantores, pintores, fotógrafos, jornalistas, actores, escritores.... um mundo de agentes e promotores culturais que ainda hoje se mexe!

publicado por Etc e Tal às 12:25
sinto-me:

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


QUANTOS FREGUESES ESTÃO AQUI online E QUANTOS PASSARAM POR AQUI: Contador de visitas

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO